Telefone
contato@vansetto.com.br
Informativos-Tecnicos
Parceiros
Noticias
Grupo
D E VANSETTO Representações
Ver-Noticia
Exportações de carne suína diminuem 24% em 2015
09/03/2015
As exportações brasileiras de carne suína (considerando todos os produtos exportados) totalizaram, em fevereiro, 26,3 mil toneladas, volume 28,6% inferior ao obtido no mesmo período de 2014.  Os números, levantados pela Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), indicam ainda uma queda de 31,7% na receita obtida com os embarques do mês, atingindo US$ 65,977 milhões. No acumulado do ano, o setor registrou redução de 24% em relação ao desempenho do primeiro mestre do ano passado, com 54,5 mil toneladas.  Houve queda também na receita, de 26%, chegando ao total de US$ 138,3 milhões. “Em fevereiro, estávamos em um período de recuperação dos níveis dos embarques.  Infelizmente, enfrentamos problemas logísticos com os bloqueios nas estradas pelo país, o que travou o ritmo das exportações.  Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul, estados onde se concentraram a maior parte dos bloqueios, são responsáveis por 81,5% dos embarques”, explica o presidente-executivo da ABPA, Francisco Turra. Carro-chefe do comércio internacional do setor, os embarques de cortes totalizaram 45 mil toneladas entre janeiro e fevereiro, 23,7% inferior ao obtido no mesmo período do ano anterior.  Em seguida, vieram os miúdos, com 6,6 mil toneladas (+36%). Preparações, em terceiro lugar, totalizaram 1,4 mil toneladas (+61,2%).  De carcaças, foram 674 toneladas exportadas (-43,5%).  Tripas, com 368,4 toneladas (-8,2%); gorduras, com 346 toneladas (-50,3%); salgados, com 4,3 toneladas (-21,5%); e couros e peles, com 1,1 tonelada (+72,4%) completam a lista. No levantamento por regiões, as exportações para a Europa Extra-União Europeia atingiram 20,6 mil toneladas, desempenho 22,8% inferior ao obtido no primeiro bimestre de 2014.   Resultado semelhante foi alcançado com os embarques para a Ásia, com 20,5 mil toneladas (-20%). Para os países das Américas foram exportadas 6,5 mil toneladas (-13,4%) e para a
África, 5 mil toneladas (-45%). “Com a normalização das operações das empresas do setor, esperamos que em março tenhamos a estabilização do compasso das exportações”, explica o vice-presidente de suínos, Rui Eduardo Saldanha Vargas. A Rússia foi o principal destino das exportações do setor nos dois primeiros meses de 2015, com 20,2 mil toneladas, o equivalente a 37,1% do total exportado.  Em seguida estão Hong Kong, com 15,5 mil toneladas (28,5% do total); Angola, com 4,3 mil toneladas (8% do total) e Singapura, com 3,1 mil toneladas (5,8% do total).  Uruguai, com 2,2 mil toneladas (4,2% do total) completa a lista dos cinco maiores importadores. Fonte: PorkWorld / Assessoria de Imprensa